domingo, 6 de março de 2011

"A dor acostumada não se sente." (Luís Vaz de Camões)

Desculpe, não queria acordá-lo.
Eu nunca durmo, só estou resignando-me.
Por que insiste nisso?
Porque sou a minha própria dor.
E nunca sai dela?
...“De dentro de mim não saio nem para pescar”.

 
(conversa entre Rogaciano e Creuza em Malvina do Beco)
Imagem 
 

Um comentário:

Blog do Jotta disse...

Oi Ivanúcia, fiquei surpreso de ver a conversa de Rogaciano e Creuza em seu blog. Pesquisei Malvina do Beco e, lá estava Mais uma palavrinha... Foi uma boa sensação saber que alguém gostou. Malvina do Beco é uma novela que estou escrevendo há algum tempo; as frases jogadas no Face são para testar as palavras. Obrigado.