quarta-feira, 21 de novembro de 2012

...sem se perder.



"Eu gosto quando as nossas vidas se encontram, e quando nossos sonhos se abraçam. Eu acho bonito quando, de olhos fechados, as nossas mãos se acertam, sem qualquer feixe de luz. Eu acho leve caminhar assim...sem se perder." 

(Ivanúcia Lopes).

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Saudades SEMPRE


‎"Que eu me lembre, naqueles anos longe de casa a saudade me fez companhia constante. Eu pegava o telefone, eu pegava o ônibus, eu pagava uma hora na lan house... e conseguia amenizar a saudade no peito. Eu falava das novidades, eu contava meus segredos, minhas dores, minhas alegrias...E mesmo quando doía, era bom saber que tinha alguém sonhando comigo e que aquela saudade passava fácil, principalmente quando voltava ao meu aconchego, e reencontrava o meu colo. 

Mas, sabe...Hoje completam-se 2 anos e 7 meses de saudades intensas. Que não dão trégua."

...É que eu já não tenho meu colo de mãe.
:'(

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Liberdade na vida é ter um amor pra se prender

Tumblr_m7iqpnlbhp1qigj88o1_400_large
http://weheartit.com/entry/37790318/via/cherokeedev
"Liberdade na vida é ter um amor pra se prender. A gente reclama muito da dependência, mas como é maravilhosa a dependência, confiar no outro, confiar no outro a ponto de não somente repartir a memória, mas repartir as fantasias. Confiar no outro a ponto de esquecer quem se foi assim que o outro esteja junto, é talvez chegar em casa e contar seu dia e só sentir que teve um dia quando a gente conta como foi. É como se o ouvido da outra pessoa fosse nossos olhos. 

Amar é uma confissão. Amar é justamente quando um sussurro funciona melhor que um grito. Amar é não ter vergonha de nossas dúvidas, é falar uma bobagem e ainda se sentir importante. É lavar louça e nunca estar sozinho. É arrumar a cama e nunca estar sozinho. É aquela vontade danada de andar de mãos dadas durante o dia e de pés dados durante a noite."


Fabrício Carpinejar

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Da aurora da minha vida: Aniversário da minha irmã...


Minha irmã,
(Enquanto escrevo me esquivo para que você não leia, curiosa!)
Ainda nem comecei já estou aqui me segurando para não chorar. Justamente para que você não veja e comprove, pela enésima vez, que eu sou uma boba! Bem, e tenho vontade de chorar não é porque dessa vez você arengou comigo não! Dessa vez tenho vontade de chorar simplesmente porque eu te amo. (Agora comprovou de novo que sou mesmo a pessoa mais boba do mundo!).
Bem minha irmã. Digo que você é um pedaço de mim. Sabe aquele pedaço que todo mundo quer?! Pois é! A melhor parte!
Por isso que celebrar a sua vida pra mim é uma festa. Um encanto diário. Uma benção que todos os dias agradeço a Deus.
Olha, é muito difícil neste momento para mim desejar-te felicidades sem lembrar de mainha fazendo o mesmo. É difícil ter que assumir pra você que eu não sei fazer bolo de aniversário como ela fazia. Eu não sei dar o mesmo abraço que ela te dava, principalmente nessas datas...Mas eu te amo.
Eu te amo tanto que queria estar perto de você pra sempre, só pra não te ver sofrer nunca, só pra não deixar ninguém te ofender, só pra te cuidar.
Minha irmã, eu tive o privilégio de te conhecer desde que tive que dividir minhas coisas contigo. Eu vim na frente pra ver as coisas, mas Deus te mandou em seguida, 1 ano e 2 meses depois, porque percebeu que tinha algo incompleto. Eu sem você ! Aí pronto! Desde que você chegou somos quase uma. E me acostumei a responder: Não, não somos gêmeas! Rs Mas bem que a gente sempre quis ser!
Andamos por muito tempo quase iguais. Mainha caprichava nos penteados, nas roupas, nos sapatos...só pra deixar a gente com cara de bonequinhas em série. (Uma graça!) Era muito bom! E nos confundíamos aos olhos de painho e mainha quando íamos dormir que nos viam enroladas em lençóis da mesma cor, em camas iguais, com os mesmos tamanhos e as mesmas posições de dormir. (Hilário!)
Sabe, mesmo com todas as dificuldades que tínhamos, tivemos a mãe mais coruja do mundo! Os pais mais presentes! Tivemos brinquedos simples, e muito espaço para criar “zilhões” de brincadeira no muro aqui de casa, na casa de vó, no sítio...
Ah, o tempo! Como passa rápido. Já tenho 25 e você completa hoje seus 23 aninhos...A caçula! Me deve obediência, viu!?rs E eu te devo uma vida inteira cheia de alegria ao seu lado.
EU TE AMO. E pronto, não aguento mais escrever. Já molhei as teclas do PC todinho. E não quero entupir meu nariz. Tá bom?!
Desejo que você seja muito, muito feliz. Que alcance todo sucesso que merece! Que continue conquistando legiões de fãs, de amigos...esse é seu dom maior: fazer as pessoas melhores ao se aproximarem de ti!
Você é um anjo. O meu anjo aqui na terra.
O anjo da gente está com Deus...mas passou boa parte das nossas vidas aqui. Formando-nos. Mainha com certeza está feliz.
Eu te amo minha irmã. E você foi o melhor presente que Deus me deu quando eu ainda nem sabia falar! (Agora lascou! É o que mais sei fazer, e você aguenta!).
Agora tá bom! Não teve jeito, o nariz entupiu!
TE AMOOOO!!
Feliz aniversário! Deus te guie, sempre, Bilingaaaa!

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Saudade no peito

644525_473286422695520_1719447088_n_large
http://weheartit.com/entry/37302334/via/coliamorim

Eu levo no peito uma saudade...
Eu trago no peito a saudade que foi.
Eu tenho no peito quem levo e quem trago nos caminhos que eu vou.

(Ivanúcia Lopes)

terça-feira, 28 de agosto de 2012

...só me arranca sorrisos porque é amor que plantas.


Aí vem você, me arranca sorrisos maduros, 
pinta um arco-íris no meu rosto 
e manda embora o medo do dilúvio em mim.

(Karla Thayse)

quarta-feira, 15 de agosto de 2012


"Há quem acredite que o amor é medicamento. Pelo contrário. Se você está deprimido, histérico ou ansioso demais, o amor não se aproxima, e caso o faça, vai frustrar sua expectativa, porque o amor quer ser recebido com saúde e leveza, ele não suporta a ideia de ser ingerido de quatro em quatro horas, como um antibiótico para combater as bactérias da solidão e da falta de auto-estima. Você já ouviu muitas vezes alguém dizer: “Quando eu menos esperava, quando eu havia desistido de procurar, o amor apareceu.” Claro, o amor não é bobo, quer ser bem tratado, por isso escolhe as pessoas que, antes de tudo, tratam bem de si mesmas." 

Martha Medeiros

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Um lugar bonito

Tumblr_m7ggoparfc1qfqjbno1_1280_large
Imagem daqui:  http://weheartit.com/entry/34941931/via/XxAgXfD13

Tenho tido medo.
Muito medo.
Tenho sonhado também.
Mesmo com medo.
Tenho destruído castelos.
Tenho construído puxadinho.
Tenho feito desse coração um lugar bonito
Pra morar com meu amor.

Ivanúcia Lopes

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Inspiração


Acalento

Tumblr_m8bg9psxq21qf26f5o1_1280_large
Imagem daqui:  http://weheartit.com/entry/34866852

Nasce no encontro.
Vive no escuro.
Morre de medo, na despedida.
Ressuscita os sonhos.
Reproduz milagres.
No colo da vida.

Ivanúcia Lopes

terça-feira, 31 de julho de 2012

Sombria


Foto: Alexandre Santos

Muita gente vê, pouca gente sabe.
Mas já não tenho as mesmas feições.
Tenho olheiras ao redor dos olhos.
Que de tão profundos, se esconderam.
E às vezes, minha alma pequena, de janelas cerradas.
Me deixa escura, por dentro e por fora.

domingo, 29 de julho de 2012

...muito triste

Eu estava me sentindo muito triste. Você pode dizer que isso tem sido freqüente demais, ou até um pouco (ou muito) chato. Mas, que se há de fazer, se eu estava mesmo muito triste?
CFA.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

...é tanta saudade


Sabe, eu tenho dias mais cinzentos que outros.
Eu tenho sentido muito a sua falta, mainha. Tenho tido lembranças muito intensas. Tenho tentado despistar o pensamento pra não ter que mergulhar na saudade que existe em mim. Tenho tentado sorrir pra dor. Mas uma hora meus ombros desabam. E eu não desejo outra coisa, senão o teu colo.
Mas os dias estão passando...e vão continuar...não há outro jeito, a não ser me acostumar.
Mas, sabe? É tão difícil...

Saudade, minha rainha.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

solidão.


‎...porque solidão é mais que o vazio das cadeiras ao lado.
É transbordamento de falta.
é paradoxal.

[Ivanúcia Lopes]

terça-feira, 17 de julho de 2012

Tum-tum-tum

"A minha incompletude posou no teu peito como quem abraça o mundo.
-Tum-tum-tum"

[Ivanúcia Lopes]

domingo, 8 de julho de 2012

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Hoje é meu aniversário

Hoje é meu aniversário
Corpo cheio de esperança
Uma eterna criança, meu bem
Hoje é meu aniversário
Quero só noticia boa
Também daquela pessoa, oba
Hoje eu escolhi passar o dia cantando
De hoje em diante
Eu juro felicidade a mim
Na saúde, na saúde, juventude, na velhice
Vou pelos caminhos brandos
A minha proposta é boa, eu sei
De hoje em diante tudo se descomplicará
Com um nariz de palhaço
Rirei de tudo que me fazia chorar
Cercada de bons amigos me protegerei
Numa mão bombons e sonhos
Na outra abraços e parabéns
Quero paparicações no meu dia, por favor
Brigadeiros, mantras, músicas
Gente vibrando a favor
Vamos planejar um belo futuro pra logo mais
Dançar a noite toda
Fela Kuti, Benjor e Clara
Parabéns, Bianca!
Parabéns, Felipe!
Parabéns, Micael!
Parabéns, Mateus!
Parabéns, Artur!
Parabéns, Luisa!
Parabéns, eu! Parabéns, eu!
Parabéns, Brendon!
Parabéns, Guiga!
Parabéns, Mayanna!
Parabéns, João!
Parabéns, Duda!
Parabéns, Dri!
Parabéns, eu! Parabéns, eu!
(Meu aniversário - Vanessa da Mata)

terça-feira, 12 de junho de 2012

Dia de São Valentim!


Se você não tem namorado é porque não enlouqueceu aquele pouquinho necessário para fazer a vida parar e, de repente, parecer que faz sentido. (Carlos Drummond)

- Eu tenho!

"Quando você encontrar a outra metade da sua alma, você vai entender porque todos os outros amores deixaram você ir."


Quando você encontrar a pessoa que REALMENTE merece o seu coração, você vai entender porque as coisas não funcionaram com todos os outros.'' 

Rubem Alves

Feliz Dia dos Namorados!!

sábado, 2 de junho de 2012

vem morar comigo!


Você sempre vem. Eu escuto quando dizem. Mas por cá, sempre vem nas pressas. 

Eu fico de longe te olhando e te querendo. Você tem brilho e presença, mas sempre se ausenta quando chego perto. Até já me esbarrei em você. Mas caístes em outros braços. Agora desfilas por aí de braços dados, e eu fico por cá, querendo te sentir. 
...

Tenho caminhado triste, sozinha. E passo mais tempo olhando pro chão. Mas eu sempre te desenhei na areia. Sempre te esperei. 

...é, você não sabe metade do que tenho feito para que venha morar comigo, FELICIDADE.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

...Querência


Não dá pra ficar só querendo. 
Tem que ser querido. 
Tem que se deixar querer. 
Se permitir. 

É questão de querência. E não outra coisa parecida.


(Ivanúcia Lopes)

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Mulher de frases!


Só são frases. Mas são completas, pra mim. São partes de mim. Não são pedaços, nem resumos. São inteiras, como são. Eu não as abortaria jamais, só porque não saíram nas normas. 

(Ivanúcia Lopes)

quinta-feira, 17 de maio de 2012

[...] Tudo bem, eu entendo. Porque é chato ficar perto de quem nunca se satisfaz. É cansativo lidar com tanta melancolia. Mas tem mais que isso dentro de mim. Tem um cansaço que só quer um colo pra se desfazer. É isso, minha cura é um abraço. Dois braços, um coração, e o que mais vier junto."

(Verônica H.)

terça-feira, 15 de maio de 2012

...coração

536403_3507958411468_1982582070_n_large
http://weheartit.com/entry/28678278
...quem dera eu tivesse um cantinho bonito, arejado e confortável pra cuidar de você, coração. Eu sei que está apertado. Mas aguenta aí... 

(Ivanúcia Lopes)

segunda-feira, 14 de maio de 2012

...nem deu.


... Ela tinha o que contar. Mas nem deu.
Nem deu tempo de dizer das coisas que conseguira.
Nem deu tempo pra contar sobre o dia.
Nem dos planos que fizera para ser feliz.
Nem pra agradecer o ombro do outro dia.
Nem pra contar das coisas que sempre quis.
Teve vontade de falar, mas calou-se.
Teve vontade de chorar. Mas segurou.
Tinha um coração bonito.
Mas também tinha orgulho. E isso pesava.
Ela chorou, com o coração na mão.
Saindo pela boca.

Um homem quando está em paz não quer guerra com ninguém...

domingo, 13 de maio de 2012

...neste dia das mães

...PORQUE ESTANDO COM DEUS ELA ESTÁ DO LADO DA GENTE.

Eu te amo, minha mãe.
Saudades imensas...

terça-feira, 8 de maio de 2012

...

E ninguém sabe a força que eu preciso pra ficar inteira, e a dor que eu sinto pra sorrir assim, despedaçada. 

É que saudade dói.
Te amarei eternamente, minha mãe.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Experimente me amar...

Tumblr_m343mvbunn1qet7peo6_250_large
http://weheartit.com/entry/28172588

“Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela manhã com ótimo humor, mas permita que eu escove os dentes primeiro. Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre a minha nocauteante beleza. Tenha vida própria, me faça sentir saudades, conte umas coisas que me façam rir, mas não conte piadas, nem seja preconceituoso, não perca tempo cultivando este tipo de herança de seus pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me um porto, um albergue da juventude.

Eu saio em conta, você não gastará muito comigo. Acredite nas verdades que digo e nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sozinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada (então fique comigo quando eu chorar, combinado?). 

Seja mais forte que eu e menos altruísta. Não se vista tão bem, gosto de camisas pra fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto, boca, cabelo, os pelos no peito e um joelho esfolado. Você tem que se esfolar às vezes, mesmo na sua idade. Leia, escolha seus próprios livros, releia-os. Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste. Não seja escravo da televisão, nem xiíta contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. 

Invente um papel pra você que ainda não tenha sido preenchido e o inverta às vezes, me enlouqueça uma vez por mês mas me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca. Goste de música e de sexo, goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua família, isso a gente vê depois, se calhar. Deixe eu dirigir seu carro aquele carro que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos, me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas contravenções, me rapte. Se nada disso funcionar, experimente me amar.”

(Martha Medeiros - Cartas extraviadas e outros poemas)

sexta-feira, 4 de maio de 2012

...

Essa saudade que mora em mim...


Dói um bocado.

...porque somos assim

"Acho a coisa mais simples, mais definitiva, pra explicar o amor entre duas pessoas: gostava dela porque era ela, porque era eu."
 
  

Chico Buarque

domingo, 29 de abril de 2012

...os sonhos que eu tinha


http://weheartit.com/entry/27657608

...eu já tive todos os sonhos do mundo suficientemente acomodados dentro de mim. E cuidava de cada um com todo zelo que tinha. E alimentava-os com esperanças renovadas. Até que um dia, sem alternativa, perdi-os. Culpei-me amargamente por isso. Destruí os estoques que tinha para nutri-los. Queimei as garantias de que seriam possíveis. E esvaziei-me. Sacudi os restos. Caíram por aí. Vez por outra cato algum. Mas já não se acomodam como antes. Mudaram. Devem ter alimentado outra coisa além das minhas esperanças. Devem ter nutrido outros sonhos. Algo que eu já não poderia fazer porque me acostumei à dieta dessas migalhas sem sabor que apenas sustentam uma vida sem sonhos.  E ainda assim, lembro-me da fartura. Do tempo que eram meus. Do tempo que eram possíveis. Hoje, estão perdidos por aí. Nutridos. Ou quem sabe, famintos. Não sei. Não tive notícias. Só tenho lembranças. Talvez não tenham sido tão meus. E me finjo de estranha. Só por não ter coragem de tê-los de novo.

(Ivanúcia Lopes)



Imagem daqui

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Ás vezes é mais saudável chegar ao "sim"...



No meio da fumaça
Ele também gostou de mim
O tempo foi passando
E o nosso amor saiu do chão
E eu fiquei tão grande
E mastiguei meu coração
Dessa vez não tive medo
Mesmo assim não disse "sim"
Percebi o percevejo
E deixei cravado em mim
Só eu sei o que é melhor pra mim
Ás vezes é mais saudável chegar ao "sim"
Chegar ao "sim"
Só eu sei o que é melhor pra mim
Ás vezes é mais saudável chegar ao "sim"
Chegar ao "sim"




Piscar o Olho - Tiê

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Te desejo paz.

...te desejei sempre o melhor.
Continuo te desejando. 
Querendo seu bem...sua paz...
Querendo que teus braços alcancem, do colo de Deus, a plenitude do amor.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Se faltarem palavras você segura na mão. Não sei qual a piada, mas aposto que um dos dois acaba sorrindo.

“Não se concentre tanto nas minhas variações de humor, apenas insista em mim. Se eu calar, me encha de palavras, me faça querer dizer outra e outra vez sobre você, sobre nós, e todo esse amor. Se eu chorar, não me faça muitas perguntas, não precisa nem secar minhas lágrimas. Só me diz que você continuará comigo pra tudo, que tenho teu colo e teu carinho. E ainda que te doa me ver assim, me envolva nos teus braços e diga que eu posso chorar, mas que você não sairá dali enquanto eu não sorrir. Porque é isso que nos importa, não é? O sorriso um do outro.”

Caio Fernando Abreu

quinta-feira, 5 de abril de 2012

...deve haver um jeito.

Deve haver um jeito de dizer que se cansou. Que não se tem mais o mesmo tempo de antes, nem a mesma alegria de sempre. 
Deve haver um jeito de dizer que não se tem a mesma fé de sempre, nem a mesma confiança de antes. 
Deve haver um jeito de não crer em nada disso e nem por isso ficar tão mal. 
Deve haver um jeito de ser só isso e só por isso achar que é normal. 
Deve haver um jeito qualquer de contar estrelas...sem que, imediatamente, nasça na gente uma vontade louca de fazer isso acompanhada. 

(Ivanúcia Lopes

quarta-feira, 28 de março de 2012

...o risco que a gente corre

A gente se deita na página em branco querendo ser razão para alguém fazer de nós uma arte. Um risco.
(Ivanúcia Lopes)

Escuta, de uma vez, eu poderia dizer que voltamos à estaca zero, mas esta foi cravada no dia que a gente se encontrou. Depois de tirar um pouco os pés do chão, caímos juntos e abraçados num poço escuro e vazio e sem fim. Agora estamos no negativo, a gente simplesmente deve algo um pro outro. E nem vem, não adianta, quem ama o difícil, muito fácil lhe parece. Sei da sua indolência, mas quero tentar mesmo assim, porque já não dá mais pra passar um dia sem que minha história conte um pouco da sua. Cada vez que eu for até sua boca, é um degrau de subida, a gente já foi fundo, fundo demais, não há mais como cair. De agora em diante, o maior risco que a gente corre é ser feliz.

sábado, 24 de março de 2012

Iluminados

O amor tem feito coisas
Que até mesmo Deus duvida
Já curou desenganados
Já fechou tanta ferida
O amor junta os pedaços
Quando um coração se quebra
Mesmo que seja de aço
Mesmo que seja de pedra
Fica tão cicatrizado
Que ninguém diz que é colado
Foi assim que fez em mim
Foi assim que fez em nós
Esse amor iluminado

Ivan Lins

segunda-feira, 19 de março de 2012

...

"Porque na vida a gente cai pra ensaiar um passo novo. E caminhar mais bonito"

(Ivanúcia Lopes)

...eu lembro quando ele nasceu.

http://weheartit.com/entry/25163604 
Eu lembro onde e quando nasceu. E nasceu naturalmente. Da forma mais saudável possível.
Assim que ele nasceu a gente já reconheceu. E passamos a cuidar dele com tudo o que tínhamos. E para isso enfrentamos vários desafios.
Até que um dia, tentando defendê-lo, nos jogamos na frente e fomos atingidos. Ele ficou pra trás, intacto. E nós, estraçalhados.
Foi quando ele começou a viver sozinho. Silencioso. E um dia, dado como morto, fora enterrado vivo, enquanto sonhava.

- Ah o amor! Ainda lembro quando você nasceu...

terça-feira, 13 de março de 2012

In Verso

 
In Verso  tudo é mais bonito! Eu acho. 

(14 de março é comemorado o Dia da Poesia!)


Imagem Daqui

segunda-feira, 12 de março de 2012

...quando a gente cantava:


Cedo ou tarde
A gente vai se encontrar,
Tenho certeza, numa bem melhor.
Sei que quando canto você pode me escutar.

(NX Zero)

sexta-feira, 9 de março de 2012

...porque demais nunca é o bastante. E a primeira vez é sempre a última chance.


Renato Russo

...baldio é meu terreno.

E ao transformar em dor o que é vaidade
E ao ter amor se este é só orgulho
Eu faço da mentira, liberdade
E de qualquer quintal faço cidade
E insisto que é virtude o que é entulho:
Baldio é meu terreno e meu alarde.



Barcos - Legião Urbana

...

"– E se o amor não for uma coisa que aconteça com a gente?

– Como assim?

– E se o amor for uma coisa que a gente deixa acontecer?"

(Gabito Nunes)

domingo, 4 de março de 2012

...a saudade é sem fim.

Depois que minha mãe se foi veio a saudade ficar comigo. Ela montou uma barraquinha bem dentro desse peito, e se mostrou de casa, se alargando pelos cantos, se mostrando nos recantos e doendo todos os dias. Uns mais do que outros, mas nunca menos.

Esses dias eu ouvi um amigo partilhar de uma dor semelhante, mesmo acreditando que a dor da despedida nunca é igual, mesmo em casos parecidos. Esse meu amigo falava-me do quanto parece importante não desistirmos, e o quanto é necessário continuar caminhando. É questão de honra, de respeito...é não permitir que os sonhos acabem apenas porque uma das partes que também sonhava não estar presente fisicamente ao nosso lado. 

Eu acho justo viver com saudade. Não creio que seja dor, apenas. Acho justo chorar pela falta, e acho justo rir de “vezenquando” com as lembranças boas que essa saudade revela. Na verdade, é essa saudade que agora faz parte de mim que, além de doer, também me arranca um riso sempre que lembro de minha mãe. Porque as lembranças boas elas não se foram, e onde eu estiver, faço questão de revivê-las.

O calendário marca dois anos, mas a dor é sempre de hoje. E a saudade é sem fim.

E não é porque estamos aprendendo a conviver com a saudade que as coisas ficaram mais fáceis. Continuam difíceis demais. Continuam pesadas também. Mas não há o que fazer, senão agradecer a Deus pelos anos vividos, e rogar por força para viver tantos outros.
E se a experiência da despedida é dolorosa até pra se ouvir contar, imagina viver! E naquele instante foi como se um pedaço de mim tivesse ido pra longe. Foi como se faltasse terra nos pés e sobrasse um longo caminho para seguir. E dessa vez, sem ela, minha guia.

Aquele instante foi como um pesadelo. Mas eu não acordei. E quando dei por mim, ela já não me acalentava. E a gente precisou seguir sem ela pra nos apontar o caminho. A gente precisou seguir sem ela pra fazer as malas, pra nos dá a benção, ou pra nos telefonar e perguntar se estávamos precisando de alguma coisa. Hoje a gente precisa de muita coisa, mas não a ouvimos mais perguntar. A gente fala com Deus para não nos deixar faltar a vontade de viver, e para nos permitir ser pessoas boas como ela sempre quis que fôssemos.
E a gente segue a vida. Precisando de mãe. Mas sem tê-la o tempo todo fisicamente. Mas a gente segue os dias, honrando nossos sonhos que também eram delas. E vivendo nossa vida, que foi dela primeiro, para só depois ser da gente.

Continua difícil. E nós já sabemos que assim será. Para sempre. Continua um vazio onde ela poderia estar: na mesa, no quarto, na casa toda. Mas continua tudo cheio de amor, porque ela nunca deixou faltar.

Que a paz de Deus esteja sempre contigo, como sempre estivera.
Seremos eternamente gratas.

A Deus por nos ter dado a vida, e a senhora por nos ter dado a luz.

Saudades, minha mãe. Que a gente não se perca pela tua ausência, e que a gente se encontre em cada lembrança. Porque a saudade é sem fim.

Suas filhas: Ivanúcia e Nubinha e todos os familiares.



PS.: Texto lido na missa de 2 anos de falecimento, neste domingo (04/03/2012)

sábado, 3 de março de 2012

...a saudade é eterna.






O calendário marca dois anos, mas a dor é sempre de hoje. 


E não é porque estamos aprendendo a conviver com a saudade que as coisas ficaram mais fáceis. Continuam difíceis demais. Continuam pesadas também. Mas não há o que fazer, senão agradecer a Deus pelos anos vividos, e rogar por força para viver tantos outros.