sábado, 30 de julho de 2011

Desse jeito

[Só saudade]

[Só vazio]


Ps.: Eu tinha até um bocado de coisa pra escrever.
Tem algo que sufoca aqui dentro.
Mas é que estou de regime.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Bandeira tinha razão.

Vi uma estrela tão alta e fria, como a de Bandeira.
E me senti tão vazia.
Um ser distante. Estranho. Feito lagarta listrada.
Feito bicho solto na imundície.
Feito louca. Rastejando e sendo olhada.
Quis pegar o trem de ferro para ir visitar o rei.
Passar o dia a toa. Feito andorinha.
E ver a estrela da manhã, só minha.
Quis ser feliz nas ondas do mar. Esquecer tudo e descansar.
A eternidade está longe, mas ainda no meu destino
Eu quero, como o poeta, a delícia das coisas simples.
E talvez ainda me reste, ensaiar um tango argentino.
Sem pensar na arte de amar, sem querer aquele menino.
E se fosse pra mim o conselho pra Tereza
Eu teria te ouvido, Bandeira.
Porque estou farta desse sujeito sentimental.
Com lágrima e sem coração.
E eu que já tomei tristeza, levaria essa lição.
Vou mimbora.

Vou depressa.
Vou correndo.
Bandeira tinha razão.

...

Não sei se o mundo é bom
Mas ele está melhor
Desde que você chegou
E perguntou:
Tem lugar pra mim?


- Tem sim. (:

quinta-feira, 28 de julho de 2011

...lenço que vira flor

...e depois lembrança bo(b)a!
 
 
Ps.: Não dedico porque foi dedicada.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Arte de amar

http://weheartit.com/entry/11968853
Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus - ou fora do mundo.

As almas são incomunicáveis.

Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.

Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

Manuel Bandeira
 

domingo, 24 de julho de 2011

Bem-te-vi


http://weheartit.com/entry/12366446
 Pra Ser tão feliz assim
E Ser tão abençoado
Bem te vi naquele dia
Fez canto de alegria
Com o teu sertão banhado.


Essa imagem abaixo foi enviada na mesma hora em que fazia essa postagem. #coincidência. Eu  simplesmente adorei.

"Somente quem conhece o sertão, sabe os valores que esta terra guarda sobre seu calor" (@epitaciogermano)
Foto: Epitácio Germano (http://twitpic.com/5v4oan)

sábado, 23 de julho de 2011

sim, seria bom.

Seria tão bom se pudéssemos nos relacionar sem que nenhum dos dois esperasse absolutamente nada, mas infelizmente nós, a gente, as pessoas, têm, temos - emoções.

[Caio Fernando Abreu]
Hoje eu sinto saudade e nem sei do quê. É uma angústia louca, um misto de vontade de chorar e sorriso leve. Eu não sei citar motivos, mas alguma coisa me falta. Estou ao mesmo tempo feliz e deprimida, tenho companhia e nunca fui tão sozinha.

Veronica H.

...as mulheres podem enlouquecer no silêncio

http://weheartit.com/entry/12304671
"Num café, certa vez, uma mulher muito mais velha do que eu pediu-me licenca para sentar-se à minha mesa e murmurou: "Ouça-me, por favor. Se não falar com alguém enlouqueço". As mulheres podem enlouquecer de silêncio, isso eu sei. Não são capazes de esvaziar as cabeças sozinhas. Dispensam conselhos e abominam gestos compassivos. Só querem ser ouvidas com atenção."

(Inês Pedrosa in: Os íntimos. Ed. Alfaguara, p.36)

Vi no Vem cá, Luisa, me dá tua mão

quarta-feira, 20 de julho de 2011

...do outro lado.

... estava de cabeça baixa, pesando as palavras  e evitando olhar-se nos olhos dele. E quando ele estava de saída ela conseguiu peneirar algumas palavras:
 -Olha, eu sei que no fundo você ainda me quer, e é contra isso que você vai ter que lutar bastante. Você precisa ser forte, mais forte do que esse amor. Você consegue. Eu te ajudo. E sempre que quiser a certeza de que está no caminho certo, basta olhar se estou do outro lado. O maçete é saber o que daria errado, e  tomar o rumo contrário. Pode deixar, eu vou por aqui.

Ivanúcia Lopes

Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"

"As pessoas têm estrelas que não são as mesmas.
Para uns, que viajam, as estrelas são guias.
Para outros, elas não passam de pequenas luzes.
Para outros, os sábios, são problemas.
Para o meu negociante, eram ouro.
Mas todas essas estrelas se calam.
Tu porém, terás estrelas como ninguém...
Quero dizer: quando olhares o céu de noite,
(porque habitarei uma delas e estarei rindo),
então será como se todas as estrelas te rissem!
E tu terás estrelas que sabem sorrir!
Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido.
Tu serás sempre meu amigo
(basta olhar para o céu e estarei lá).
Terás vontade de rir comigo.
E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto...
e teus amigos ficarão espantados de ouvir-te
rir olhando o céu.
Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"


Antoine Saint Exupèry

Aproveito e desejo um #felizdiadoamigo!!
Beijos!! *.*

terça-feira, 19 de julho de 2011

Eu não vou te pedir nada.


Eu não vou te pedir nada. Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo. Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo.Você não vai me ver mentir. Desista. Mentiria sobre a cor do meu cabelo. Sobre minha altura. Até sobre meus planos para o futuro. Mas não vou mentir sobre o que eu sinto. Nem sob tortura. Posso mentir sobre minha noite anterior. Sobre minha viagem inesquecível. Mas não agüentaria mentir sobre você por um segundo. Não na sua cara. Mentiria pras minhas amigas sobre a sua beleza. Diria que tem corpo de atleta e um quê de Don Juan (mesmo sabendo que elas iriam descobrir a farsa depois). Mas não me faça mentir e dizer que não te quero. Que eu não estou na sua. Não me obrigue a jogar. Não me obrigue a dizer “não” quando eu quiser dizer “sim”. Não me faça tirar você da minha vida porque meu coração ainda acelera quando você me liga. Insisto. Não perca seu tempo comigo. Porque eu não quero entrar no seu carro se não puder entrar na sua vida. Não me conte seu passado se eu não puder viver seu presente. Não faça planos comigo se não me incluir no seu futuro. Não me apresente seus amigos se, amanhã, vou virar só mais uma. Poupe-me do  trabalho de adivinhar seus pensamentos. Diga que me quer apenas quando for verdade. Diga que está com saudade apenas se sentir minha falta do seu lado. Peça minha companhia quando não desejar só meu corpo. Ligue-me quando tiver algo pra dizer. Mas, por favor, me desligue quando não estiver mais afim de mim.
 
Caio F. de Abreu
 

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Da Revista Cruviana: Como se fosse afundar

Lançamento da Cruviana
O trecho a seguir compõe o texto "Como se fosse afundar", que eu escrevi para a primeira edição da Revista Cruviana, que foi lançada na última quinta feira (14/07) em Mossoró-RN. 

Eu deixo a dica aos meus leitores e seguidores: Revista Cruviana! O endereço é: http://revistacruviana.blogspot.com/

Vamos ao trecho:

Como se fosse afundar
(Ivanúcia Lopes) 
Ela era cheia de coisa. Mas se deixava esvaziar todas as manhãs cedo, pra poder se encher durante o dia. E já levantava contando seus passos, pra não passar dos limites. Parecia sempre no limite. No contorno que ela criara pra não exceder. Parecia cheia de medo. Medo de desvendar-se. E por isso não parava. Tinha receio de que qualquer demora lhe fizesse descobrir-se. Por isso ela corria. Pra um lado e pro outro. Só não queria parar. Na verdade ela já tinha pensado nisso, mas nunca tivera coragem. 


Para continuar lendo acesse a Revista eletrônica de contos Cruviana

sim, ficariam.

“Ficariam as marcas depois? Ele sabia que sim. Nenhuma cola conseguiria apagar os sinais da queda, da quebra. Ficariam sempre as arestas, ferindo feito espinhos - nem na morte a rosa se livraria da sua sina de ferir. Para sempre o sinal da junção dos pedaços, uma cicatriz fina, persistente e tortuosa que ele acompanharia com o dedo, devagar, sem nunca encontrar a saída. Porque estava num labirinto”.
 
(Caio F.)
Tudo é amor.
Até o ódio, o qual julgas
ser a antítese do amor,
nada mais é, senão o próprio amor
que adoeceu gravemente.
(Chico Xavier)

domingo, 17 de julho de 2011

Queda-leve


- E se eu cair na vida de alguém?
- Cair de vez?
- Sim.
- Como uma pedra?
-Não. Preferia cair como pedregulhos que escorregam devagar e desde longe dão sinal de que já vem.
-E porque não cai de vez?
-Não sei. Mas acho que chegar de mansinho é mais seguro. Dá tempo de alguém te esperar, e cuidar dos arranhões.
-E se ninguém estiver te esperando?
Eu vou continuar pedregulhos. Em essência.
- E se você se desequilibrar e cair de vez, como uma pedra gigante?
- Disso eu tenho medo. Vai que ninguém me segure!
- E não dá no mesmo?
- Não. Pedra gigante se arrebenta mais ainda na queda.

[silêncio]

- E “plaft”!
- O quê?
- Alguém te agarra da queda!
- E depois?
- Depois?
- É. Depois de alguém me segurar.
- Depois vocês se seguram pra não flutuar.
- E pedra flutua?
- Acho que sim, em outro espaço onde tudo é leve.
- E depois?
- Depois vocês se acostumam com a leveza.
-E tem depois?
-Tem. Só que essa parte não sei dizer.
- Por quê?
- é que eu não me lembro de ter escorregado na vida de alguém que me segurasse tão bem. Eu ainda estou pesado. Como pedra gigante.

http://weheartit.com/entry/11977233

Ivanúcia Lopes

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Precisando do apoio dos amigos e seguidores!

Meus amigos e amigas!
Bem, é o seguinte, agora venho pedir a vocês o apoio para continuar no concurso de poesia do Blog Autores SA. Já venci várias etapas, mas estou a fim de continuar ainda no concurso. Tenho aprendido muito.

E o que é que eu vou precisar de vocÊS?

Simples. A participação.
Eu estiou com mais dois poetas no CAMPO PLATONICO (Uma espécie de Paredão, entendem?) E dos tres apenas um deverá continuar na competição. Portanto, peço que não votem em mim. Peço que participem e não votem em Ivanúcia Lopes. Tá??
O link é esse: http://autoressa.blogspot.com/

Beijo!

Agradeço desde já!!

15 de julho: Dia do Homem

Super-Homem, a Canção (Composição e interpretação: Gilberto Gil)

Que nada, minha porção mulher que até então se resguardara
É a porção melhor que trago em mim agora
É o que me faz viver
 
Quem dera pudesse todo homem compreender, ó mãe, quem dera
Ser o verão no apogeu da primavera
E só por ela ser
 
Quem sabe o super-homem venha nos restituir a glória
Mudando como um Deus o curso da história
Por causa da mulher

segunda-feira, 11 de julho de 2011

...aguenta firme.

Eu sei que dói. É horrível. Eu sei que parece que você não vai agüentar, mas aguenta. Sei que parece que vai explodir, mas não explode. Sei que dá vontade de abrir um zíper nas costas e sair do corpo porque dentro da gente, nesse momento, não é um bom lugar para se estar.


Caio Fernando Abreu

sábado, 9 de julho de 2011

...o amor é feito disso.

Imagem: http://weheartit.com
Achei o texto lindo. É do blog Suporte da Mente.
Não resisti: Publico para vocês:

Esta escrito na carta que lhe dei.
O amor é feito disso. De pequenos bilhetes escritos a mão. De palavras no diminutivo. De chantagens carinhosas. De músiquinhas que não saem da cabeça. De declarações na sua janela. E na sua também. É feito de bolo de limão. De uma canção e violão. De uma confissão no pé do ouvido. Com tinta e brilho. Feito de passeios andarilhos, de mãos se apertando. Um palhaço. De gatos gordos em ruas nunca mais achadas. De luas e estrelas grandes. De árvores batizadas. De tentativas de fotos. De companhia na letra errada da música. De primeiros sonhos. É feito de várias mensagens na caixa de entrada. De cortesia e escaladas em desconhecidas alturas.
E o que mais? Muito mais!
Frases de filmes. Trechos de poesias. Alice no País das Maravilhas, O Mágico e Oz e o Pequeno Principe. Uma pitada de Shakespeare. Sorrisos salvam o dia. Algumas caretas e olhos brilhando. O tempo ficando grandão e depois ficando pequenininho quando não era pra ficar. Beijos mandados no vento. Algumas palavras sem pronuncia. Sentir cheiros trocados de perfumes, o seu na minha camisa e o meu nos seus laços.
É o sorriso de satisfação que tem no meu rosto agora. E no seu também.
Esta tudo ai escrito, na carta que acabei de escrever. Com um 'eu te amo' no final!
Angela Tiemi Yoshiga ♥


sexta-feira, 8 de julho de 2011

eu não sou da sua rua

http://weheartit.com/entry/11755849
O que eu queria era ser parte de alguma coisa. Te juro que era só isso. E podia ser uma coisa qualquer, eu nem fazia questão de escolher – eu só queria mesmo fazer parte. Deixar de ser menina sozinha encolhida num canto sem ter com quem dividir. Ter uma vez na vida essa sensação de pertencimento, mesmo sem saber a quê. Pertencer somente, por si só, já seria alguma coisa – às vezes a sede é muita. É dói, estar aqui sozinha nesse canto tão silencioso e tão frio enquanto todos os outros, você sabe. Lá fora, vivendo a vida, se divertindo, pertencendo. Essa solidão dói. Tem solidão na vida que é boa, que alimenta e é bom a gente saber vivenciar sem sofrimento, mas essa. É daquelas que ferem e vão matando a gente por dentro, aos poucos. E olha chega aqui perto que te conto bem baixinho feito segredo que a gente não quer que ninguém descubra e faz de conta que ninguém mais sabe : esse é o pior jeito que tem pra gente morrer - por dentro, e aos poucos.

Mais uma do BICHO SOLTO   --->> RECOMENDO!

sem fantasia

Sim, eu sei que sou impulsiva demais, ajo sem saber direito se é mesmo o que deveria fazer, escolho os caminhos no susto e tantas vezes, acabo me espatifando em um muro qualquer que nem desconfiei que pudesse estar ali, pura falta de observação e cuidado e um tantinho de precaução. Pensar antes de agir de vez em quando talvez fosse uma boa providência, algo a se considerar. Talvez fosse essa uma boa resolução para a próxima segunda-feira, dia internacional das promessas sem a menor intenção de cumprir – dietas, abstinências de toda sorte e revoluções improváveis do comportamento -, mas me conheço bem – sei que não vou deixar de ser assim atirada com a vida e mergulhar sem rede de proteção, sei que serei irracional incontáveis vezes ainda e novamente. Uma idéia: talvez eu faça um acordo comigo mesma, silenciosamente, sem que palavras sejam ditas: a cada nova oportunidade que a vida me dê, pensar um segundo a mais antes de decidir. E passado o segundo prometido, uma vez mais: mergulhar. Sim, deliciosamente.

Texto lindo do BICHO SOLTO
(Ps.: Não vi o nome da autora, se alguém souber, pode me avisar, tá?)

...Isso passa.

Mas qualquer hora dessas, isso passa.
Primeiro é preciso querer que passe.
Essa é a parte mais difícil.
Mas se uma parte já quer, a outra também consegue.



Ivanúcia Lopes

quinta-feira, 7 de julho de 2011

...meu mundo particular

♫ Eu não sabia buscar,
Foi quando apareceu,
O que eu quis inventar,
Pra preencher o meu mundo particular,
No peito que era seu
No seu mundo não há
Mais nada que não eu,
Já sei dizer que o amor pode acordar. ♫

Núria Mallena

quarta-feira, 6 de julho de 2011

terça-feira, 5 de julho de 2011

Das coisas sem nome

http://weheartit.com/entry/11639500
Às vezes, dois se encontram no meio de tanta gente chata, feia e sem graça, como duas canoinhas que se cruzam no meio do oceano Atlântico. E tudo isso é tão grande, tão precipitado, tão absurdo, que quase não é real, quase não é amor, quase fica sem nome.

Não sei se você concorda comigo, mas estar junto não é tão ruim assim.

http://weheartit.com/entry/11260385
Mesmo num amor de linhas tortas como o nosso, o fim parece um erro, como um ponto final no meio da frase. 

Gabito Nunes

segunda-feira, 4 de julho de 2011

...de quando a gente emudece na hora de falar.

http://weheartit.com/entry/11583956
...De repente, ela que tinha um monte de coisas pra dizer, emudeceu. Ficou feito barata tonta rodando no mesmo lugar, falando frases feitas, dizendo e desdizendo. Ela tinha um monte de coisas pra contar, mas a ânsia, a pressão do tempo, a insegurança, o medo de ser inconveniente não permitiram ser ela ali, em essência. Na verdade, ela tinha esperado o dia todo por aquele momento, que  não podia jogar a chance fora, nem desligar pra ligar de novo. Era ali, naquele momento. Mas ela não soube o que aconteceu. Ela queria mais, porque precisava de mais.  Queria conversar sobre o seu dia, e sentir que do outro lado alguém podia entendê-la. Queria ouvi-lo falar ao seu ouvido para sentir que estava longe daquela solidão acompanhada que vivera o dia todo. Ela queria falar de coisas, e dessas dores todas que sentia corroer seus dias. Queria ficar em silêncio pra ouvir, do outro lado, alguém que respirasse no mesmo compasso que ela, ou que assoviasse pra distrair ou impedir um soluço qualquer. Queria ouvir qualquer ruído que fosse, só pra ter idéia de que do outro lado tinha vida. O que ela mais queria, naqueles dias,  era eternizar todo momento que tinha ao lado de pessoas especiais. Mas metia sempre os pés pelas mãos. Desligava. E ficava no seu canto. Sozinha de novo.É nessas horas que ela tem vontade de botar todas as palavras num saco só, e estourar. Feito sacola de pão, que a gente estoura pra dar susto em alguém e depois os dois riem juntos. Ela precisava ter certeza que tinha dito ao menos um pouco do que precisava, mesmo que algumas palavras se perdessem, ou que ficassem aos pedaços, feito seu coração naquele momento.

Ela adormeceu decidida a guardar a sacola dos pães de amanhã. 



Eu não acredito na existência de botões, alavancas, recursos afins, que façam as dores mais abissais desaparecerem, nos tempos mais devastadores, por pura mágica.

http://weheartit.com/entry/11528054
'É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado.
É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando.
Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. A coerência. O rebolado.
Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele esteja.
Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na plateia. Quando o seu pedido de ajuda, verbalizado ou não, exige que a gente saia do nosso egoísmo, do nosso sossego, da nossa rigidez, do nosso faz-de-conta, para caminhar humanamente ao seu encontro.
Difícil é amar quem não está se amando.
Mas esse talvez seja, sim, o tempo em que o outro mais precisa se sentir amado. Eu não acredito na existência de botões, alavancas, recursos afins, que façam as dores mais abissais desaparecerem, nos tempos mais devastadores, por pura mágica. Mas eu acredito na fé, na vontade essencial de transformação, no gesto aliado à vontade, e, especialmente, no amor que recebemos, nas temporadas difíceis, de quem não desiste da gente.'


 
Ana Jácomo

Eu não deixei de achar graça nas coisas. Simplesmente hoje eu quero ser levado a sério.

Existe um dom natural que todos nós temos.
Nossas escolhas vão dizer pra onde iremos
Mas se pra falar de algo bom
Eu sempre vou lembrar de você

Uma Criança com seu olhar- Charlie Brow

As pessoas sabem o que querem, mas tem medo.

 "(...) É incrível perceber que sabemos exatamente o queremos, mas escolhemos o que devemos."

Lucélia Canassa

domingo, 3 de julho de 2011

...gosto de ouvir.

http://weheartit.com/entry/8292714


Feche a porta do seu quarto
Porque se toca o telefone
Pode ser alguém
Com quem você quer falar
Por horas e horas e horas...
(RENATO RUSSO)
 
So tell that someone that you love
Just what you're thinking of
If tomorrow never comes

...mais um ano de vida.

Saudade de minha mãe. E daquele beijo tão bom que me fazia acordar todos os dias. Saudade daquele bolo recheado de amor que todo santo dia 02 de julho (meu aniversário) ela fazia questão de fazer!

http://weheartit.com/entry/11387352
 

Ontem foi meu aniversário. 
Agradeço especialmente aos que 
tiraram um minuto do seu dia para me 
desejar felicidades. 
De coração, muito obrigada.



Distante.


http://weheartit.com/entry/10323805
Ela parecia distante, e nem o sol de rachar lhe incomodava. 
Ela estava sentada no meio fio. E estava sem planos de sair dali.